Assembleia lança Fórum Técnico sobre ciência e tecnologia

Nesta segunda-feira (30/9/19), a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) inicia a preparação de um fórum técnico para debater a ciência, a pesquisa, a tecnologia e a inovação como propulsoras do desenvolvimento econômico e social do Estado. O evento também tem o objetivo de recolher subsídios junto à sociedade mineira para a elaboração do Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Diversas entidades ligadas ao tema foram convidadas para o lançamento do Fórum Técnico Ciência, Pesquisa e Tecnologia, incluindo representantes do setor público e da sociedade civil. Esse lançamento acontece a partir das 15 horas, no Salão Nobre da ALMG.

Em seguida, parlamentares e convidados participam da primeira reunião preparatória, no Plenarinho I. Essas reuniões devem continuar até o primeiro semestre de 2020, para quando está prevista a realização do fórum, propriamente dito.

O evento será realizado a partir de um requerimento da deputada Beatriz Cerqueira (PT), presidenta da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia. “Será um processo muito rico, pois inúmeras entidades estão sendo convidadas para a etapa preparatória. Nos encontros regionais, faremos a escuta da sociedade para chegar à etapa final, que é a construção do Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação”, explicou a deputada.

Desde o início de 2019, os temas da pesquisa e da inovação ganharam uma atenção especial do Parlamento, em decorrência da preocupação da Assembleia em discutir alternativas para superação da crise econômica. Esta é a meta do movimento Sou Minas Demais, também lançado este ano.

Em 2019, o tema da pesquisa e inovação foi debatido em nove audiências públicas, uma audiência do Assembleia Fiscaliza (prestação de contas do Executivo), duas reuniões de representantes do setor com a Presidência da ALMG e diversas visitas a instituições de pesquisa. Também ocorreram o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Ciência, Pesquisa e Tecnologia e a apresentação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 26/2019.

Ampliar visibilidade de pesquisas mineiras é uma das metas

Um dos objetivos dessas iniciativas foi dar visibilidade a conquistas recentes de pesquisadores mineiros. Alguns exemplos são uma espuma capaz de detectar e absorver agrotóxicos de alimentos; cimento nanoestruturado, muito mais resistente; e uma nanoantena, para análise de micropartículas. Todas criações da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Já a PEC 26/2019 tem o objetivo de garantir o repasse de recursos orçamentários para a Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), para a Universidade de Montes Claros (Unimontes) e para a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). Ela foi proposta em abril, tendo como primeiro signatário o deputado Cristiano Silveira (PT).

A proposta já foi analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que concluiu por sua legalidade, na forma do substitutivo nº 1. O texto determina que o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) e a Lei Orçamentária Anual garantam recursos suficientes para operacionalização, manutenção e expansão das universidades estaduais.

Os cortes nos orçamentos das universidades estaduais foram o principal assunto debatido no lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Ciência, Pesquisa e Tecnologia, no dia 7 de maio de 2019. Presidida pelo deputado Professor Cleiton (DC), a Frente recebeu a adesão de 75 parlamentares.

Estes são alguns dos temas já discutidos este ano em audiências públicas e reuniões com a Presidência da ALMG:

  • corte em bolsas e projetos financiados pela Fapemig;
  • situação das universidades estaduais tendo em vista a reforma administrativa;
  • contingenciamento de 30% dos recursos destinados aos institutos e centros federais tecnológicos e às universidades federais;
  • desafios da pesquisa e da educação superior estadual em Minas Gerais;
  • impacto do programa Future-se, anunciado pelo Ministério da Educação, que prevê a entrada de capital privado nas universidades federais;
  • impacto do corte de verbas federais para a Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Mesmo antes de 2019, no entanto, o tema da pesquisa, ciência e tecnologia motivou a realização de eventos importantes na Assembleia de Minas. Alguns exemplos foram o Fórum Técnico “Startups em Minas – A construção de uma nova política pública” (2016) e o Ciclo de Debates “Incubadoras e Parques Tecnológicos em Minas Gerais e sua contribuição para o Desenvolvimento Econômico do Estado” (2014).

Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Free Download WordPress Themes
free download udemy paid course

Disponível em <https://sindifes.org.br/inscricoes-abertas-caravana-para-audiencia-publica-em-diamantina-sobre-o-processo-de-escolha-da-reitoria-da-ufvjm-nesta-quinta-5/> Acesso: 23/10/2019 às 12:55