Nota de Falecimento: Maria do Carmo de Oliveira Silva

Maria do Carmo Oliveira Silva, servidora pública federal da UFMG e uma das fundadoras do SINDIFES, faleceu nesta sexta-feira, dia 11 de setembro, vítima de complicações respiratórias, em decorrência do COVID-19. Ela estava com 78 anos, completados no dia 14 de agosto último, e embora aposentada da universidade, mantinha seu trabalho no SINDIFES como Coordenadora de Aposentados e Pensionistas.

Natural de Oliveira, Minas Gerais, Maria do Carmo foi casada com Hélio Pereira da Silva, com quem teve quatro filhos que lhe deram a oportunidade de ser avó e bisavó,“títulos” que ostentava com carinho nas conversas sobre família. Alegre e sincera, se orgulhava da sua fidelidade e paixão pelo América Futebol Clube, e não perdia a oportunidade de brincar com os rivais, sempre que seu amado clube se sobressaia em campo. Amante da vida, gostava de dançar e de festas. Há anos festejava seu aniversário com grandes comemorações, e dizia que gostava de “celebrar a vida em companhia dos familiares e amigos”.

Para nós, diretores e trabalhadores do SINDIFES, Maria do Carmo é e sempre será muito querida, um exemplo de perseverança, dedicação ao trabalho, humildade, alegria, solidariedade, características que marcaram sua trajetória na vida pessoal e profissional, sua militância no movimento negro, na cultura, no sindicalismo.

Trabalhou como Técnica em Enfermagem durante 33 anos no Hospital das Clínicas da UFMG. Nesta instituição foi representante dos trabalhadores no Conselho Administrativo e Conselho Diretor do HC/UFMG. Também foi Representante dos Técnico-Administrativos da Enfermagem na Vice-Diretoria Técnica de Enfermagem (VDTE). Ainda no Hospital das Clínicas foi Vice-Diretora da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), na antiga Comissão Permanente de Pessoal Técnico-Administrativo (CPPTA), membro do Conselho Municipal de Saúde, representando o SINDIFES e o HC-UFMG, e membro do Conselho de Saúde do HC. Paralelamente a estas representações, foi Diretora de Esportes, Cultura e Lazer na Associação dos Servidores da UFMG (ASSUFEMG) e militante do movimento negro em Belo Horizonte, com ampla contribuição na área da cultura em geral e principalmente na defesa da cultura da população negra. 

Ao se aposentar, continuou na luta política, sempre ligada aos movimentos sociais e sindical. E como coordenadora de Aposentadoria e Pensões do SINDIFES há três gestões consecutivas, toda a política do Sindicato voltada para os aposentados e pensionistas passou por ela, tendo sido a impulsionadora dos encontros políticos e dos projetos de viagens e passeios, além de organizadora da luta dos aposentados localmente.

Nos últimos dias Maria lutou bravamente para se recuperar de uma pneumonia. Infelizmente, como era portadora de algumas comorbidades, não resistiu ao COVID-19, com o agravamento de problemas renais e respiratórios, vindo a falecer nesta data. 

Informações do sepultamento:

Velório (Horário Alterado)

12/09/2020 – sábado
Horário: 12h às 14h
Casa do SINDIFES Alameda das Princesas, 1275. Bairro São José/Pampulha – Belo Horizonte

Sepultamento:
Dia: 12/09/2020 – sábado
Horário: 15h30
Local: Cemitério do Bonfim, Bonfim-Belo Horizonte
Restrito somente para 10 pessoas da família.

 


Disponível em <https://sindifes.org.br/nota-de-pesar-pelo-falecimento-do-companheiro-cosme/> Acesso: 26/09/2020 às 11:41