Sindicato dos Metalúrgicos é homenageado pelos 50 anos da greve de Contagem

O Sindicato dos Metalúrgicos de Belo Horizonte, Contagem e Região convida todas as trabalhadoras e todos os trabalhadores para a cerimônia de homenagem aos 50 anos da greve dos metalúrgicos de Contagem.

O evento será no dia 5 de abril, às 18 horas, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), e foi requerido pela deputada Marília Campos (PT).

Durante o regime militar, no dia 16 de abril de 1968, operários da siderúrgica Belgo-Mineira, de Contagem, desafiando a Lei Antigreve, cruzaram os braços reivindicando reajuste salarial de 25%. Foi a primeira greve depois do golpe militar e surpreendeu a ditadura. Ela foi articulada pelo Sindicato, que estava sob intervenção do Ministério do Trabalho.

No terceiro dia, a paralisação da Belgo ganhou a adesão dos trabalhadores da Mannesmann, da RCA, da SBE e de outras indústrias da região, ampliando-se depois para as fábricas de João Monlevade e Acesita, no Vale do Aço. Também se espalhou para empresar menores e para outros setores, engrossando o movimento grevista.

Frente a amplitude e a organização do movimento e o risco de espalhar-se por outros centros industriais, o ministro do Trabalho, Jarbas Passarinho, é obrigado a recuar, atendendo parte das reivindicações salariais e concedendo assim um reajuste de 10%, fora da datar pré-determinada. O presidente militar Costa e Silva assinou um decreto e dez dias depois anunciou a extensão do aumento para todos os trabalhadores do Brasil.

Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Nulled WordPress Themes
online free course

Disponível em <https://sindifes.org.br/tae-do-cefet-mg-realizam-assembleia-para-aprovarem-a-participacao-no-atos-dos-dias-30-5-e-14-6/> Acesso: 25/05/2019 às 10:14