ATENÇÃO: GOLPE ENVOLVENDO O NOME DO SINDIFES

O SINDIFES alerta os Técnico-Administrativos em Educação para as tentativas de golpes que estão sendo feitas contra os servidores por meio de WhatsApp, telefone e cartas. 

Os golpistas fingem ser funcionários do SINDIFES ou do Escritório de Advocacia Aroeira Braga Alvim, que presta serviço para o Sindicato.

ATENÇÃO! NÃO FAÇA PAGAMENTOS, POIS É GOLPE!

O SINDIFES NÃO FAZ COBRANÇAS ANTECIPADAS PARA PAGAMENTOS DE AÇÕES JUDICIAIS.

Sempre verifique as informações pelo telefone do SINDIFES ou pessoalmente, em nossa sede. O telefone para contato é (31) 3441-0868.

Como é o golpe?

A dinâmica do golpe é sempre a mesma: eles entram em contato com o servidor por meio do WhatsApp, telefone ou carta informando que a vítima tem direito a receber dinheiro proveniente de ação judicial e/ou restituição de imposto de renda.

Os golpista informam que os valores só serão liberados após um pagamento relativo ao percentual do processo. Geralmente, o argumento é que o pagamento é para as custas processuais, taxas, tributos, impostos e/ou honorários. ATENÇÃO! NÃO FAÇA PAGAMENTOS, POIS É GOLPE!

Para dar veracidade ao pedido, eles montam perfis falsos no WhatsApp utilizando fotos reais. Também fazem ligações se passando por secretárias e advogados do SINDIFES e enviam cartas com nomes de empresas ou escritórios de advocacia falso. Também faz parte do golpe, o envio de cartas por escritórios e tribunais de justiça de outros estados.

Após depositar o dinheiro, os golpistas passam a enrolar a vítima para evitar que ela acione a polícia. Neste período, eles fazem o saque dos valores depositados e encerram o contato.

Caso tenha caído no golpe, procure a polícia imediatamente e registre o boletim de ocorrência.

Como se prevenir?

Sempre que receber qualquer contato solicitando pagamento antecipado para recebimento de valores de ações judiciais, revisão de benefícios ou taxas previdenciárias, entre em contato imediatamente com o SINDIFES pelo telefone (31) 3441-0868 ou pessoalmente na sede.

No caso de entrarem em contato por telefone, anote o nome completo do atendente, telefone, endereço e e-mail e entre em contato com o SINDIFES para que possamos tomar as providências cabíveis.

Nunca faça pagamentos, pois o Sindicato, a Justiça e o Governo não cobram taxas para liberar causas ganhas. A pressão para o pagamento imediato é parte do golpe e tem como objetivo evitar a reflexão e reação da vítima. 

Lembramos que os valores pagos dificilmente são recuperados, mesmo com ação da polícia e justiça.

Exemplo de um contato de golpista: – Os telefone nestas mensagens são de golpistas, caso recebe mensagem de algum desaes números, comuique ao SINDIFES e a polícia:

(31) 99704-5106
(31) 99897-6970
(31) 99627-6761

ATENÇÃO: GOLPE ENVOLVENDO O NOME DO SINDIFES 1 ATENÇÃO: GOLPE ENVOLVENDO O NOME DO SINDIFES 2

ATENÇÃO: GOLPE ENVOLVENDO O NOME DO SINDIFES 3

Exemplo de golpe por carta:

ATENÇÃO: GOLPE ENVOLVENDO O NOME DO SINDIFES 4


Disponível em <https://sindifes.org.br/estatais-que-bolsonaro-quer-privatizar-batem-recorde-de-lucro-liquido-de-r-52-bi/> Acesso: 27/05/2024 às 10:19