Tabela Salarial e Carreira

Tabela Salarial

A matriz hierárquica dos cargos técnico-administrativos em educação e a conseqüente tabela salarial a ela relacionada foi construída a partir de princípios e diretrizes. Ou seja, a matriz hierárquica não é aleatória. Com isto queremos dizer que o desenho da matriz deve refletir determinadas concepções. Um primeiro entendimento é de que somos todos técnico-administrativos em educação, o que reflete a construção de uma identidade destes trabalhadores, a visão de que não há propriedade do ensino, pesquisa e extensão – que é a razão de ser da Universidade – por uma categoria ou um segmento, que todos os cargos são estratégicos para que este tripé seja alcançado a contento e que todos os fazeres são necessários à consecução dos objetivos universitários. Como estes cargos são de natureza diferenciada eles foram organizados na matriz hierárquica em cinco Níveis de Classificação – e não Classes – a partir de critérios de escolaridade (40%), experiência (40%), responsabilidade (10%), risco(5%) e esforço físico (5%) que são requeridos para cada cargo.

A partir de maio/2008 a estrutura da matriz/tabela vai ser alterada paulatinamente, até se consolidar em junho/2010, com o que chamamos de quebra da linearidade da tabela, ou seja, a estrutura anterior, absolutamente isonômica em termos de tratamento entre os níveis de classificação, sofre alterações, que se mantém até os dias atuais.

Tabela salarial em vigor.

Tabelas salariais anteriores.

https://www.ufmg.br/prorh/wp-content/uploads/2018/05/tabela_pcctae_atual.pdf

O Desenvolvimento do servidor no PCCTAE se dá por duas modalidades, não excludentes:

a)Por progressão por capacitação profissional, mediante a obtenção de certificação (cursos de capacitação que não sejam de educação formal) compatível com o cargo ocupado, o ambiente organizacional e a carga horária mínima exigida, respeitado o interstício de 18 (dezoito) meses. O servidor muda de nível de capacitação (I, II, III e IV), no mesmo cargo e no mesmo nível de classificação;

b)Por progressão por mérito profissional, vinculada aos resultados do programa institucional de avaliação de desempenho, a cada 18 (dezoito) meses. O servidor muda de padrão de vencimento (padrões de 1 a 16, de cada nível de classificação);

Clique aqui para acessar a tabela com as cargas horárias exigidas para progressão por capacitação profissional.

Clique aqui para mais informações sobre desenvolvimento/progressões na carreira.

Clique aqui para visualizar como é alterado o seu posicionamento na tabela salarial em decorrência das progressões.

Clique aqui para visualizar os cursos de capacitação (que não sejam de educação formal), correlatos com os diferentes ambientes organizacionais.

Download Best WordPress Themes Free Download
Free Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Free Download WordPress Themes
free download udemy paid course

Disponível em <https://sindifes.org.br/fasubra-avalia-especulacoes-sobre-reestruturacao-das-carreiras-com-forum-de-pro-reitores-de-gestao-de-pessoas-das-ifes/> Acesso: 13/11/2019 às 17:59