Informes da reunião entre Grupo de Trabalho do SINDIFES e VDTE sobre a Maternidade do HC-UFMG

O Grupo de Trabalho do SINDIFES se reuniu com a Vice-Diretoria Técnica de Enfermagem, do Hospital das Clínicas da UFMG, nesta quinta-feira, dia 26 de março para discutir os seguintes pontos que tem sido relatados pelos trabalhadores da Maternidade.

  • Falta de referência ou chefia

A chefia estará trabalhando remotamente, pois está grávida e não pode ficar dentro do HC. As demandas, principalmente relacionadas a mudanças a escala, folgas e trocas, devem ser encaminhadas e tratadas, neste momento, diretamente com a Renata.

Será indicada uma pessoa para assumir “pró-tempore” a Coordenação da Maternidade pelo período em que a Renata estiver em trabalho remoto. A discussão para a indicação da pessoa está acontecendo conjuntamente com a Renata e a VDTE. A indicação será feita até o início de abril.

  • EPIs

A informação repassada é que a VDTE está seguindo as orientações da Instituição e do Ministério da Saúde, sendo que a máscara cirúrgica é barreira eficaz contra o COVID-19 e a máscara N95 é indicada para ser usada no caso do aerossol (intubação, micronebulização e etc.).

Pontuamos que é um problema sério a falta de treinamento para as equipes, o que gera insegurança para os trabalhadores. Outro ponto é que os pacientes não estão sendo testados em relação ao coronavírus, então os trabalhadores não sabem se eles estão ou não infectados.

Pedimos que a orientação da utilização das máscaras cirúrgicas seja estendida para os demais setores. Isto daria mais de segurança e reduziria o estresse dos trabalhadores.

  • Falta de Treinamentos

A VDTE informou que está organizando um cronograma de treinamentos para vários setores, mas dará prioridade aos setores que já estão destinados a receberem os pacientes com suspeitas e infectados.

Na Maternidade, já aconteceram treinamentos nos dia 23 de março, às 10h e às 16h, e no dia 26 de março, às 3h e às 15h. Será feita uma nova programação para a Maternidade na semana que vem para treinamento em todos os turnos.

  • Dimensionamento de pacientes em relação ao COVID-19 – 4º Norte

Serão separados três leitos e as demais enfermarias serão esvaziadas.

A ala do Canguru será isolada e não terá nenhum contato com os pacientes suspeitos ou infectados com o COVID-19, apesar de ficar no andar, conforme orientação da CCIH.

Estão providenciando a transferência de mais trabalhadores para reforçar a equipe que está reduzida.


Disponível em <https://sindifes.org.br/ato-e-reuniao-de-entidades-pela-vida-e-contra-a-flexibilizacao-com-o-prefeito-de-bh/> Acesso: 13/08/2020 às 11:09