TAE do HC-UFMG deflagram Greve Sanitária por melhores condições de trabalho

Por falta de condições de trabalho e negativa da instituição em realizar negociações efetivas, os Técnico-Administrativos em Educação do Hospital da Clínicas da UFMG deflagraram Greve Sanitária nesta sexta-feira, dia 1º de outubro, em Assembleia Sindical Geral.

Durante o mês de setembro, a direção do SINDIFES se reuniu com a direção instituição para negociar a manutenção dos plantões mistos e melhores condições de trabalho. Após as negociações não avançarem e a direção do HC-UFMG negar um período de transição para o fim dos plantões mistos, a Categoria, aprovou, com apenas uma abstenção, o movimento paredista.

Com esta decisão, a força de trabalho da enfermagem, técnicos de laboratório, assistência social e demais profissões, irá, gradativamente, ser retirada do Hospital das Clínicas. Será mantido a escala mínima nos serviços essenciais. A partir de segunda-feira, será instalado o comando de greve e iniciado o trabalho de paralisação dos setores.


 Encaminhamentos aprovados:

 – Deflagração de Greve Sanitária por melhores condições de trabalho;
 – Solicitar reabertura das negociações com a participação da Controladoria Geral da União;
 – Manter as escalas e jornadas de trabalho conforme executadas em setembro;
 – Greve de ocupação: os servidores que estão em greve devem permanecer no HC e se apresentarem na Sala do Sindicato, no 3° andar Ala Sul, cumprindo a jornada de trabalho sem realizar atividades;
– Manter as escalas mista para as categorias;
– Manter as trocas de plantão de 12 horas para os flexibilizados

Ainda nesta sexta, dia 1º de outubro, será realizada uma segunda sessão da Assembleia Sindical Geral às 18h30, na sala 8 do CAD, no 1º andar.


Disponível em <https://sindifes.org.br/sandra-e-alessandro-discutem-nesta-quarta-propostas-com-a-comunidade-para-o-futuro-reitorado/> Acesso: 22/10/2021 às 18:14