XXIV Confasubra tem início em Brasília

Começou, na noite da última quarta-feira (17), o XXIV Confasubra Congresso Nacional da Fasubra Sindical. Até o dia 21 de maio, técnica-administrativas e técnico-administrativos em educação (TAEs) de todo o país vão deliberar sobre temas de interesse da Categoria e eleger a direção e o conselho fiscal da Federação para os próximos três anos.

A cerimônia de abertura lotou o auditório principal do Hotel Royal Tulip Brasília Alvorada, na Asa Norte da capital federal, onde está sendo realizado o Congresso: além das delegações das 49 entidades de base da Fasubra, o evento contou com a presença de dirigentes de diversas entidades sindicais, lideranças que trabalham em defesa do servidor público e parlamentares. Fizeram parte da mesa de honra:

Antonio Alves Neto (Fasubra)
José Maria Castro (Fasubra)
Vânia Helena Gonçalves (Fasubra)
João Paulo Ribeiro (Fasubra)
Rosângela Soares da Costa (Fasubra)
Valdenise Ribeiro (Fasubra)
Deputada Federal Ana Pimentel (PT/MG)
Deputada Federal Alice Portugal (PCdoB/Bahia)
Deputada Federal Fernanda Melchionna (PSOL/RS)
Deputado Federal Reginaldo Lopes (PT/MG)
Leonardo Péricles (UP)
Walter Merkis (Contua e Fatun)
Elenira Vilela (Sinasefe)
Paulo Cesar Marques da Silva (Unb)
Neuza Tito (Ministério das Mulheres)
Pedro Armengol (CUT)
Flauzino Antunes Neto (CTB)
Bernadete Menezes (Intersindical)
Diego Vitello (CSP-Conlutas)
Manoel José Porto Júnior (CEA)
Marcelo Di Stefano (CSA)
Rivãnia Moura (Andes-SN)
Viviane Peres (Fenasps e Fonasefe)
Maria Lúcia Fattorelli (Auditoria Cidadã da Dívida)

XXIV Confasubra tem início em Brasília 1

 

A solenidade iniciou com a apresentação do coral dos servidores da Universidade de Brasília (UnB), seguida de um ato em homenagem ao Dia Internacional Contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia. A data é muito representativa para a população LGBTQI+: como lembrou a deputada federal Ana Pimentel (PT/MG), foi no dia 17 de maio de 1990 que a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade do Código Internacional de Doenças (CID). 

 

XXIV Confasubra tem início em Brasília 2

XXIV Confasubra tem início em Brasília 3

 

A atual conjuntura política (incluindo a necessidade de frear o avanço da extrema direita e derrotar o bolsonarismo); a reconstrução do Brasil; o aprimoramento e a reestruturação da carreira (PCCTAE); a derrubada dos entulhos autoritários das universidades e a gestão dos Hospitais Universitários Federais (HUs) pautaram as falas da noite. Sobre os HUs, também foi destacado o papel imprescindível dos servidores públicos durante a pandemia de Covid-19. 

O coordenador geral da Fasubra, José Maria Castro, também agradeceu às bases que, com sua força, fizeram o Confasubra acontecer, levando 1042 delegadas e delegados. Em nome de todos os TAEs presentes, o dirigente saudou o delegado do SINDIFES, Irany Campos, e relembrou que, há cerca de 40 anos, o servidor teve papel fundamental na construção de uma Fasubra democrática e autônoma. 

José Maria também fez um agradecimento especial às Centrais Sindicais, que têm sido parceiras nesses momentos difíceis da atual conjuntura política, como na derrota da PEC 32. 

As atividades do XXIV Confasubra continuam amanhã (18), com a apresentação das teses dos 10 grupos que participam do Congresso e as mesas de conjuntura, carreira e democratização nas Instituições Públicas de Ensino (IPE).

Clique AQUI para assistir a cerimonia de abertura completa!

 

Fotos: Vitor Hugo Xavier/ASSUFRGS e Nívea Magno/Fasubra

 

 


Disponível em <https://sindifes.org.br/informe-da-reuniao-entre-fonasefe-e-governo-federal-no-dia-28-de-fevereiro/> Acesso: 27/05/2024 às 10:05