CNG ANALISA PROPOSTA DO GOVERNO E ORIENTA PARA OS PRÓXIMOS PASSOS DA GREVE

Texto: FASUBRA Sindical

Nesta segunda-feira, 22 de abril, o Comando Nacional de Greve (CNG) se reuniu para avaliar a proposta do governo à luz da análise crítica feita pela representação da FASUBRA na Comissão Nacional de Supervisão de Carreira (CNSC). A CNSC FASUBRA, se reuniu no final de semana e elaborou um relatório preliminar, analisando, ponto a ponto, a proposta do governo.

O governo apresentou uma proposta insuficiente. Manteve o reajuste de 0% para 2024, oferecendo 9% de reajuste em 2025 e 3,5% em 2026. Quanto à reestruturação, atendeu, parcialmente, cinco dos doze pontos destacados na proposta construída pela CNSC, apresentando um pequeno avanço neste ponto, porém, recuando, especialmente se considerarmos que foram descartadas proposições construídas com seus representantes no Grupo de Trabalho de Aprimoramento, diferentemente do que foi divulgado pelo Secretário de Relações do MGI, José Lopez Feijóo na imprensa.

Os delegados, reunidos em Plenária, reforçaram a necessidade de continuidade e fortalecimento da greve. O avanço na proposta do governo, apesar de insuficiente, demonstra a importância da nossa greve para a conquista das nossas pautas. É imprescindível continuar a pressão junto ao governo e conquistar a opinião pública.

Devemos lembrar que essa é a primeira proposta concreta feita pelo governo na mesa de negociação. O processo está em curso. É necessário esperançar!

Vamos fortalecer a greve, construir atividades conjuntas, participar de todas as ações chamadas pelos sindicatos na base, compartilhar as #hashtags# do nosso movimento, acompanhar e seguir as orientações locais e nacionais nas ruas e nas redes.

Sem Luta não há Vitória! A Greve continua!

Confira o documento com a análise preliminar da 4ª reunião da Mesa Específica e Temporária feito pelo CNSC/FASUBRA:
Análise Preliminar CNG FASUBRA

Clique AQUI para conferir o Informe de Greve da FASUBRA com a avaliação da proposta do governo

 

 


Disponível em <https://sindifes.org.br/irany-campos-conta-sua-historia-de-militancia-em-efemeride-pelos-60-anos-do-golpe-militar-em-assembleia-geral-de-greve-do-sindifes/> Acesso: 13/06/2024 às 16:38