24 de julho é dia de intensificar a presença nas ruas pelo Fora Bolsonaro

Dia 24 de julho (sábado) é dia de intensificar a presença nas ruas contra o governo Bolsonaro, em defesa da democracia, por vacinação para todas e todos, por emprego, trabalho decente e direitos, contra a fome, o alto custo de vida e contra a reforma administrativa (PEC 32) e as privatizações. As manifestações são um chamado das centrais sindicais e da campanha #ForaBolsonaro e a FASUBRA Sindical avalia que o momento é de reforçar a pressão pela queda do presidente.

Segundo a campanha, os atos são uma emergência necessária, mesmo em meio a pandemia, diante de um governo criminoso que ataca a democracia, a soberania, os direitos e promove a morte e a destruição do país. “A força e a capilaridade dos atos, realizados em mais de 400 cidades e que reuniram centenas de milhares de pessoas, mostram a sintonia do chamado às ruas da Campanha Fora Bolsonaro com o luto e a indignação crescente do povo brasileiro”, afirma nota sobre o balanço dos últimos atos.

As mobilizações somam a luta das frentes, movimentos populares, centrais, partidos políticos, organizações da sociedade civil e coletivos militantes em torno de bandeiras unitárias, como o impeachment de Bolsonaro. A Federação incorporou o calendário de atividades previstas para o próximo período.

A FASUBRA Sindical orienta as entidades de base a participarem dos atos, seja nas manifestações de rua, conforme os protocolos de distanciamento e uso de máscaras e álcool em gel, ou em protestos virtuais. Desde o início das manifestações em 2020, a categoria das técnicas e técnico-administrativos em educação permanece unida e segue na luta também por defesa da educação e da ciência e contra as intervenções nas Instituições de Ensino Superior, além da reforma administrativa que prevê a destruição dos serviços públicos.


Disponível em <https://sindifes.org.br/sindifes-convoca-categoria-para-ato-pela-educacao-na-terca-dia-13-as-17h-na-faculdade-de-direito-da-ufmg/> Acesso: 04/08/2021 às 04:12